.posts recentes

. Como avaliar um gestor de...

. PHARMACEUTICAL – The ladd...

. How to make salespeople o...

. Emotional Intelligence – ...

. Pharmaceutical Market: th...

. Product Life Cycle Manage...

. Management : process of g...

. How to make a more effici...

. Deus, o Direito e os Roll...

. “Diabruras fiscais” – A R...

.arquivos

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Fevereiro 2008

.Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2008

Em áfrica vive-se, não se está !

Nunca podemos ter tudo o que ambicionamos, logo nunca poderemos ser felizes. Não é fácil ser-se louco! Por vezes o conceito de felicidade resume-se a um beijo doce, outras vezes á conquista do mundo. Hoje sonhei com África... A imensidão das planícies, os leões a espraiarem-se junto á erva baixa, o sol a dar vida a todos os elementos sem excepção. Vivi 3 vezes em África, pois em África não se está, vive-se: no dia em que pela primeira vez vi o mundo dos homens, e depois, bem mais tarde. Hoje vivo com África pela terceira vez.. Encontrei a mulher que irradia tudo o que África tem de melhor- o sentido do devir, o destino de que a felicidade se encontra – MAKTUB. A vida não é fácil nem dificil, apenas é aquilo que quisermos fazer dela. Hoje sinto um profundo pesar por coisa nenhuma. Sei que tenho regularmente uma sensação inócua de que o meu sentido de humor varia regularmente entre o estado maníaco e o depressivo. Como as tempestades em África, num segundo a maior das tempestades é seguida de um sol radiante, deixando no ar o cheiro doce e delicioso da terra molhada. Quantos de nós podem ter este privilégio: de viver África a milhares de quilómetros de distância... Não muitos, apenas aqueles que conseguem sonhar com os sentidos despertos, de vibrar com as pequenas sensações do mundo, de sentir a terra vibrar quando o eclodir da vida nos aparece no sorriso de uma mulher. Estas parecem palavras de um louco, de um desiderato irresponsável que não persegue coisa nenhuma e apenas escreve pelo prazer de sentir os dedos pressionar as teclas de uma máquina sem alma, como se de um ouvinte atento se tratasse. Parecem... Afinal, são apenas pensamentos de coisa nenhuma, que todos tivemos pelo menos uma vez, e que tenho o pouco discernimento de colocar em papel. Em África vive-se, não se está !!!
tags:
publicado por Ana Maria Abreu às 19:49
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds